Construindo experiências de marca apaixonantes

Como construir uma experiência de marca baseada em emoções positivas, conexões reais e relações duradouras. 
Se você está lendo este post, eu tenho certeza de que tens um projeto pelo qual é apaixonado! É esse amor pelo que você faz que o incentiva a se aperfeiçoar a cada dia, buscando conhecimento e técnicas que fazem o seu negócio crescer dia após dia. A paixão nos move de forma autêntica e constante, e isso é uma ótima vantagem competitiva. Mas nem só do nosso amor vive um negócio, precisamos que outras pessoas o amem também, para que ele continue vivo.
Mas afinal, como tornar a minha marca apaixonante? A resposta curta e sincera é: possibilite uma experiência única e marcante para o seu público. E você consegue isso através de uma marca verdadeira, que projeta a sua essência em todas as suas ações.
À primeira vista pode parecer um tanto complexo, mas dividindo o processo em passos detalhados, podemos ver o caminho com mais clareza! Vamos lá!

Para começar: O que é experiência de marca?
Tudo o que seus clientes vivem e sentem quando interagem com o seu negócio faz parte da experiência de marca. O visual das suas redes, o tom de voz que você usa nas suas abordagens, o conteúdo que você entrega, sua maneira de atender e servir seus clientes, a sua disponibilidade, os resultado que você entrega. Tudo o que produz emoções ou que estimula o sentidos do seu público, desde o primeiro contato até o feedback que eles passam aos seus amigos e conhecidos, faz parte da sua experiência de marca.
Partindo disso, abordaremos 3 pontos que considero cruciais para construir uma marca que proporciona experiências incríveis!

Identificação da marca
Quase todo mundo sabe o que faz (que produto vende ou que serviço oferece) e alguns podem responder com facilidade de que forma fazem isso (os processos que conduzem aos resultados), mas poucos empreendedores podem articular claramente PORQUE eles fazem o que fazem e para quem os seus esforços são direcionados.
Estamos falando de propósito e nicho e, sim, eu sei que você já está cansado de ler e ouvir estes termos por aí. Mas a realidade é que muito se fala da importância destes, mas pouco se explica o porquê são importantes. Estes dois elementos caminham juntos e funcionam como uma ponte de identificação que faz o seu público criar simpatia pelo seu negócio. E nós dois sabemos que simpatia é fundamental para o início de qualquer relação prazerosa e duradoura.
Ninguém quer manter contato constante com uma marca que não nos representa, não é? E, sejamos sinceros, se a sua marca não se posiciona, com um propósito claro e bem definido, então tanto faz eu manter contato com ela ou não. Duro, mas real.
Quando você reconhece o seu propósito e consegue entregar ele de forma clara, você ganha um ponto. Mas quando você consegue entregar o seu propósito para o público certo, para as pessoas que realmente vão encontrar sentido nele, aí então você sobe de nível! 
Perguntas que ajudam a alcançar o passo de identificação:
- Por que você começou seu negócio? Consegue pontuar os 2 principais motivos?
- Que problemas o seu negócio resolve?
-Quais pessoas o seu negócio ajuda com excelência?
- Quais são os valores e princípios que o seu negócio defende?
Todas estas respostas são o coração da sua marca e, aconteça o que acontecer, não perca isso de vista. O seu porquê é a sua bússola de negócio.

Diferenciação da marca
Como posso me destacar enquanto há milhares de pessoas fazendo a mesma coisa que eu? Você já deve ter feito esta pergunta mais de uma vez. Nem todos nós temos um negócio super original, ou apresentamos produtos e serviços inéditos, mas isso não é necessário. Você só precisa construir uma marca magnética. E eu digo isso com clareza e confiança, afinal, sou designer gráfico e você já deve ter notado que, nos últimos tempos, designers aparecem aos montes no mercado.
A regra é simples: Se você não pode se diferenciar pelo que você faz, que seja pela forma como você faz. Essa diferenciação pode ser qualquer coisa, desde a possibilidade de personalizar o seu produto até os bônus que você entrega. Mas aqui nós vamos falar de uma coisa em particular: a personalidade.
Personificar a sua marca é a melhor forma de criar uma conexão mais forte com o seu cliente. Isso lhe permite imaginar diferentes perspectivas e situações, e pode guiar a escolha do seu tom de voz, a sua forma de comunicar e até mesmo facilitar a escolha das imagens que você usa na sua marca.
- Perguntas que ajudam a definir a personalidade da sua marca:
- Se a sua marca fosse uma pessoa, como ela seria?
- Como você quer que seus clientes se sintam quando estão em contato com a sua marca?
- Quais adjetivos você deseja que seus clientes usem ao falarem da sua marca para outras pessoas?
Quando você ama o que faz, a linha que separa a sua personalidade e a do seu negócio é muito pequena, e você pode tirar vantagem disso. Você tem muito mais chances de conquistar novos fãs sendo você mesmo do que mascarando a sua verdadeira personalidade.
Reconhecimento da marca
Se você conseguiu definir os dois primeiros passos, então este último sem dúvida, será o mais fácil (mas não menos importante!). Este passo é a cereja do bolo, e vai garantir que a sua audiência não caia. As palavras chave aqui são: constância e consistência.
Mantenha o ritmo de frequência das suas aparições no seu site, redes sociais ou plataformas dedicadas e evite ao máximo os hiatos (períodos de tempo muito grandes sem aparecer). Vale lembrar que não importa se a sua frequência normal é de duas vezes por dia ou apenas uma vez por semana, o ideal é que você mantenha o ritmo, pois assim o seu público já sabe o que esperar.
E tão importante quanto ser constante, é ser consistente. A cobrança por estar em todas as plataformas é grande mas, quando estamos presentes em várias delas, precisamos cuidar para que a nossa mensagem não se perca e não confunda o público. Isso vale para o seu propósito, seu tom de voz, sua identidade visual e seu nome de usuário. Podemos ser flexíveis, é claro, e experimentar coisas novas de acordo com as oportunidades que cada plataforma oferece, mas devemos ser fiéis à personalidade da nossa marca.

Perguntas que ajudam a visualizar se a sua marca está consistente:
- Se abrirmos agora o seu site e todas as suas redes sociais, entendemos qual é o seu estilo, o seu público-alvo e sua personalidade de marca? 
- A sua mensagem e o que você defende, são as mesmas em todos os locais?
- A sua identidade visual nas redes é a mesma que a do seu material impresso e de apoio?
Dica extra: Observe se o público que você está atraindo é o mesmo em todas as redes. Se em alguma delas o público é diferente, vale prestar mais atenção para identificar o que você está fazendo de diferente e analisar se isso é bom ou ruim.
Uma marca apaixonante é aquela com a qual nos identificamos, que nos representa em questão de valores e mensagem. É aquela que nos surpreende, que nos dá sempre mais do que esperamos, que cuida. E é aquela que reconhecemos facilmente, que nos atrai ao menor sinal de de reconhecimento. É aquela da qual a gente já sabe o que esperar: o melhor, sempre.
Se você parar para pensar nas marcas que ama, tenho certeza de que elas vão se encaixar nessa definição.
Um abraço, paz e bem!

Conheça outros projetos

Back to Top